Via da Prata

Etapa: Xinzo de Limia - Allariz (por Verín)

  • Distância 20,7 Km
  • Dificuldade Média
  • Duração estimada 5h 10min

O trajeto continua até à localidade de Piñeira de Arcos, antes de atravessar o vale que comunica com Allariz, uma das povoações mais belas e mais bem conservadas da Galiza.

Xinzo de Limia- Sandiás

  • Distância 8,6 Km
  • Dificuldade Média
  • Duração estimada 2h 10min

Continuamos até Vilariño das Poldras, Couso de Limia e Sandiás. À direita do nosso percurso vemos a extensa zona de concentração parcelar ou aquilo que foi a Lagoa de Antela. Terra de paços, de torres de antigos castelos que assomam no horizonte — continuamos numa grande planície, a única de certa amplitude de toda a Galiza juntamente com a Terra Chá lucense — e de antigas calçadas: por Sandiás pôde cruzar a Via Nova romana ou Via XVIII, que comunicava Chaves (Portugal) com Lugo, através de Ourense.

Sandiás é capital de município. Talvez aqui se situasse a antiga mansão romana Geminis da Via Nova. As planícies que a rodeiam foram cenário de importantes lutas de nobres e irmandiños, e também foi território em disputa com Portugal, que o invadiu várias vezes.

Xinzo de Limia - Sandiás

Sandiás- Allariz

  • Distância 12,1 Km
  • Dificuldade Média
  • Duração estimada 3h 00min

O itinerário continua até à localidade de Piñeira de Arcos, antes de atravessar o vale que comunica com Allariz. Neste município, o peregrino passa por Coedo, Outeiro de Torneiros, Paradiñas e Torneiros, antes de chegar à aldeia de San Salvador de Penedos, localizada num ambiente de grande beleza natural.

Continua depois até à vila de Allariz, uma das povoações mais belas e mais bem conservadas da Galiza.