Via da Prata

Etapa: Laza - Vilar de Barrio (por Laza)

  • Distância 19 Km
  • Dificuldade Média
  • Duração estimada 4h 10min

A seta amarela indica a passagem por Soutelo Verde, Tamicelas e, após uma subida acentuada, alcançamos A Albergueria.

Laza- Tamicelas

  • Distância 6,4 Km
  • Dificuldade Média-Alta
  • Duração estimada 1h 15min

O peregrino deve remontar o curso do rio Tâmega. A seta amarela indica a passagem por Soutelo Verde e Tamicelas.

Tamicelas- A Alberguería

  • Distância 5,3 Km
  • Dificuldade Média-Alta
  • Duração estimada 1h 05min

Após uma grande subida, chegamos A Albergueria. Em Santa María da Alberguería houve pousada para viajantes, além de um hospital de caridade para peregrinos. O trajeto deixa para trás as grandes panorâmicas, tem poucas árvores mas é enriquecido pelo desenho multicor proporcionado pelas urzes. Agora, fazemos uma subida de forte inclinação. Passamos por prados e matagais, em terreno plano no cimo destas terras altas, ao pé do Alto de Paradiña e do Monte Talariño. Rapidamente alcançamos o município de Sarreaus e o cruzamento das freguesias de Paradiña e Codosedo; nesta última, passamos pelo lugar d’O Veredo, claro topónimo relacionado com o caminhante.

Em Sarreaus nasce o célebre rio Limia, o rio Leteo ou “río del olvido (rio do esquecimento) para os gregos, que foi atravessado pelo general romano Décimo Junio Bruto.

Tamicelas - A Alberguería