Caminho Português

Etapa: Tui- O Porriño

  • Distância 18,1 Km
  • Dificuldade Baixa
  • Duração estimada 3h 40min

Entra-se na Galiza pela ponte internacional que liga as localidades de Valença (Portugal) e Tui (Espanha), atravessando o caudaloso rio Minho.

Tui- Ponte das Febres

  • Distância 7,8 Km
  • Dificuldade Média-Alta
  • Duração estimada 1h 35min

Adentramo-nos no centro histórico de Tui através das avenidas de Portugal. Rapidamente chegamos ao Parador de Turismo. Um marco informa-nos de que faltam 115,4 km até Santiago. O encanto de Tui — uma das sete capitais do Antigo Reino da Galiza, declarada conjunto histórico artístico em 1967 —respira-se em cada uma das rúas, vielas e passadiços do seu nobre centro histórico, um desenho urbano medieval presidido pelo românico e pelo gótico da sua catedral de Santa María. Vamos aproximando-nos do templo pelas ruas Bispo Maceira e Baixada ao Arrabalde de Freanxo. O itinerário continua pela Travesía do Hospital, Praza do Concello, o convento das Clarissas e as ruas Tide e Antero Rubín. Antes de abandonar a cidade, o Caminho passa pelas ruas Cóengo Valiño e Calzada, em direção ao parque de San Bartolomeu, onde está a formosa igreja pré-românica com o mesmo nome.

Tui - Ponte das Febres

Ponte das Febres- As Gándaras de Budiño

  • Distância 4,4 Km
  • Dificuldade Média-Alta
  • Duração estimada 55min

O trajeto avança pela capela d’A Virxe do Camiño, Paredes de Abaixo e pela emblemática ponte de San Telmo, chamada Ponte das Febres. Uma vez atravessada, transitamos por uma frondosa floresta conhecida como A Ribeira. Chegamos à aldeia d’A Madalena. Acompanha-nos o rio Louro, que divide os municípios de Tui e O Porriño. O seguinte núcleo é Orbenlle. Ao longe avistam-se as pedreiras de granito que tornaram este lugar famoso (o conhecido como “granito rosa”, que se exporta para países como o Japão ou os Estados Unidos).

Ponte das Febres - Gándaras de Budiño