O contacto com as pessoas e a contemplação da natureza é espetacular. Fez-me muito bem.

...

Encontrámos um cão solitário que fez todo o Caminho connosco. Sempre ao nosso ritmo.

Fiz o Caminho para procurar ligação com as pessoas, comigo própria, com a natureza e com o próprio universo. Ouvir as histórias dos outros peregrinos é muito intenso. Estabelece-se uma ligação com tudo.

O contacto com as pessoas e a contemplação da natureza é espetacular. Fez-me muito bem.

Há um ano aconteceu-nos uma história: encontrámos um cão solitário. Penso que era de uma aldeia porque não estava habituado aos carros. Pois bem, fez todo o Caminho connosco. Sempre ao nosso ritmo. Mas quando chegámos a Santiago não podíamos ficar com ele, porque era muito complicado o regresso com ele. Então encontrámos uma família que se pôde ocupar dele. Um ano depois, enviaram-me fotografias… e o cão está lindamente!